Reinventando o amor


Desde os primeiros sambas, a mulher amada é a melhor fonte de inspiração para bons sambas.
Ser é poeta é cortar carambola em forma de estrela ou, ainda, reinventar a cada canção novas formas  de falar sobre o amor.
Juro me senti um beija-flor, ao tocar esses lábios, a catedral do amor.
Magnu Souza e Maurílio de Oliveira, sem sombra de dúvida, se encaixam na lista de reinventores das formas de falar de amor.
Ouça o samba Beija-flor, de Quinteto em Branco e Preto e comprove.


A chama não se apagou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...