Samba perde Toniquinho Batuqueiro

Foi enterrado, nesta quinta, o sambista paulista Toniquinho Batuqueiro.
Nascido em 1929, em Piracicaba, Toniquinho se tornou um dos maiores defensores da cultura popular e do samba.
Foi parceiro de outros grandes nomes do samba como Geraldo Filme, Zeca da Casa Verde e Pato n´água. Ele também sentiu na pele a repressão feita por quem ousava fazendo samba no meio do século passado.
Toniquinho fez história na Rosas de Ouro ao compor seu primeiro samba enredo oficial em 1972 "Brasil de ontem, Brasil de hoje", passou também pelo Império do Cambuci, Unidos de Vila Maria, Peruche, fundou a Seo Carlão, mas só lançou seu primeiro CD solo em 2009 - Memória do Samba Paulista.
Como cantou Toniquinho:

O terreiro tá, tá poeira só, muita gente vai chorar quando fechar meu paletó.

Hoje, o samba chora, pois lá se foi mais um defensor da nossa cultura.
Mas onde estiver Toniquinho, saiba que A CHAMA NÃO SE APAGOU.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...