Vamos acabar com o samba


Na última terça, assistindo à novela Insensato Coração, que aliás poderia ser Insensato Destino, vi mais um pagode sendo interrompido por motivos de força maior.
Nesse capítulo, enquanto se ouvia um belo samba, o dono da casa chegou expulsando a galera, alegando que os vizinhos estavam reclamando.
Isso me fez lembrar minha última passagem pelo Catete, no Rio, quando um policial militar veio anunciar na roda que alguma madame da vizinha queria o fim do samba, que já passava das 22h.
Mas o que a vizinha não contava é que o guarda também era de sambar e pediu para os batuqueiros tocarem 'baixinho'.
O puxador do samba, mas do que depressa e como todo bom malandro, tratou de entoar um novo refrão, que ficou mais ou menos assim:

"O guarda pediu pra tocar baixinho,
o guarda pediu pra tocar baixinho..."

Como dizem: tudo acaba em samba e pra que discutir com madame?


A chama não se apagou

2 comentários:

  1. Meu eu estava presente nesse fato mlk!!! não acreditei qdo o policial falou aquilo.
    mais ou menos assim "OS SENHORES PODERIAM TOCAR MAIS BAIXO QUE TEM UMA VIZINHA QUERENDO QUE O SAMBA ACABE"
    vc precisava ver a cara da galera da roda de samba, e com um sorriso no rosto o cantor ja puxou:
    " O GUARDA PEDIU PRA TOCAR BAIXINHO, O GUARDA PEDIU PRA TOCAR BAIXINHO...."

    muito style!!!!

    samba sempre

    ResponderExcluir
  2. O que seria do samba sem o improviso e sem essas histórias que surgem a todo segundo?!
    São nessas horas que percebemos que a chama não se apagou

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...