Cinco pras onze. Diário de um desempregado

Ontem fui surpreendido com a notícia que estava sendo desligado da empresa. Eaí? Problema?

Só se for futuro. Porque a primeira providência que qualquer ex-trabalhador toma é dormir até a hora que alguma força externa o tirar da cama. E foi o que eu fiz. Dormi até as cinco pra qualquer coisa.

No dia seguinte, após comunicar aos familiares e amigos que você está na praça para novos negócios. A próxima ação será fazer uma viagem, cuja desculpa é tirar o stress e renovar as energias. A dúvida é: para onde ir?

Pensei em ir passear norte, gostei muito da ideia, conhecer o Ceará. Fui perguntar pro Candeia, ele me mandou ir pro lado de lá, que tem caruru, tem quiabo com galinha, batata com dobradinha, mungunzá e vatapá. Mas como hoje está muito calor achei a culinária um pouco forte.

Zeca Pagodinho me disse: vai vadiar, vai vadiar, vai vadiar, vai vadiar. Enquanto a rapaziada que encontrei no Fundo de Quintal me chamaram pra ir lá no Cacique sambar.

Ainda estou em dúvida, afinal hoje é só o primeiro dia dessa nova fase. Pensei em procurar emprego já, mas João me disse que trabalho é besteira, o negócio é sambar. Seja como for, se alguém perguntar por mim, diz que eu fui por ai.

A chama não se apagou

@camposdennis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...